Marcos Corrêa/PR
Marcos Corrêa/PR

Bolsonaro institui Dia do Rodeio na mesma data do Dia Mundial dos Animais

Presidente já havia sancionado alteração em lei para reconhecer rodeio, vaquejada e laço como 'bens de natureza imaterial integrantes do patrimônio cultural brasileiro'

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2019 | 12h35

SÃO PAULO - O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quarta-feira, 4, uma lei que institui o Dia Nacional do Rodeio. A data será comemorada em 4 de outubro, a mesma do Dia Mundial dos Animais e do Dia de São Francisco de Assis, considerado padroeiro dos animais.

A sanção da lei 13.922/19 foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 5, quando entrou em vigor. A proposta foi aprovada no Congresso enquanto projeto de lei, com autoria do deputado federal Capitão Augusto (PL/SP).

Em ofício enviado à presidência do Senado, o parlamentar explica que escolheu 4 de outubro "em alusão ao Dia (Mundial) dos Animais, mesma data em que também se festeja o dia de São Francisco de Assis, que é santo protetor dos animais".

Em setembro, Bolsonaro já havia sancionado uma alteração em uma lei de 2016 para reconhecer o rodeio, a vaquejada e o laço "como as respectivas expressões artísticas e esportivas, como manifestações culturais nacionais" e elevar "essas atividades à condição de bens de natureza imaterial integrantes do patrimônio cultural brasileiro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.