JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Bolsonaro volta a criticar radares e defende mudança na CNH

'Não pretendo acabar com a autoescola. Pretendo é que quem quiser fazer a prova sem ter as aulas que faça', disse o presidente

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2019 | 14h17

RIO - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a criticar neste sábado, 27, o funcionamento de radares e lombadas eletrônicas para controle de velocidade de veículos no País, além de aspectos da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Segundo ele, o objetivo da utilização desses mecanismos é a arrecadação de recursos. “É pra multar, pra meter a mão no bolso do povo”, declarou após participar de cerimônia na Vila Militar, em Deodoro, na zona oeste do Rio.

Bolsonaro disse, ainda, que começou a dirigir aos 10 anos, com um trator em uma fazenda. Além disso, o presidente defendeu a simplificação do processo de obtenção da CNH, assunto que já havia abordado nesta semana, assim como a obrigatoriedade da autoescola.

“Não pretendo acabar com a autoescola. Pretendo é que quem quiser fazer a prova sem ter as aulas que faça. Eu tenho intenção, não vou dizer que vou fazer não. Nós temos que desburocratizar o Brasil, meu Deus do céu. Pra tirar uma carteira é quase R$ 2 mil”, afirmou. “Isso ia facilitar a vida do povo brasileiro."

Segundo Bolsonaro, cada vez que o menciona um tema polêmico ou um grupo específico sensível, todos se voltam contra ele.“Vamos continuar tocando fogo em ninho de rato no Brasil”, concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.