Bomba mata um e deixa quatro feridos em BH

Um militar morreu e quatro funcionários de uma loja de autopeças ficaram feridas na explosão de uma bomba, na manhã desta segunda, no bairro Jardim Montanhês, região Noroeste da capital mineira. Segundo testemunhas, a bomba foi levada à loja pelo militar Thiago Ribeiro Trindade, de 23 anos, que pretendia comprar uma lâmpada. O militar morreu na hora. Os feridos Diogo Marques, de 23 anos, Israel Carlos Costa, de 21, Rui Ortongantino Maciel, de 29, e um adolescente de 17 anos, foram encaminhados para o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII. Os dois últimos permanecem internados em estado grave.A PM agora investiga porque o militar portava o artefato. Segundo a comandante do 34º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Luciene Albuquerque, o policial chegou à loja de moto com o artefato dentro de uma mochila. Logo após colocar a mochila sobre o balcão, o artefato explodiu. "Um funcionário trabalhava com solda próximo ao balcão. As faíscas ou o ferro da solda aquecido podem ter provocado à explosão. Agora, vamos investigar a origem do artefato. Queremos saber porque o soldado portava uma bomba", informa a comandante. Com a explosão, o militar foi lançado por cerca de dois metros de distância. O local, que conforme a polícia também comercializava autopeças roubadas, foi parcialmente destruído. De acordo com o delegado do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp), Marcos Luciano Silva, testemunhas contaram que o militar estava trabalhando como motoboy na hora da explosão. O militar chegou à loja de autopeças por volta de 10h15, com a mochila na mão. "Ele solicitou uma lâmpada e, logo depois que colocou a sacola em cima do balcão, a bomba explodiu.A perícia já apurou que a mochila continha vestígios de pólvora clorotada, usada na fabricação de fogos de artifício", diz o delegado, ressaltando que o militar portava uma arma de propriedade da PM. A perícia ainda vai investigar o artefato e as circunstâncias da explosão.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2006 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.