Bomba não foi obra de amadores, diz PF

A bomba que explodiu ontem no prédio do Ministério da Fazenda, em São Paulo, "não foi obra de amadores", informou hoje o diretor da Polícia Federal, delegado Agilio Monteiro Filho. Três peritos em explosivos da Polícia Federal e do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar, um engenheiro e quatro policiais trabalharam durante todo o dia, colhendo fragmentos no local da explosão para tentar definir o tipo de explosivo e os materiais utilizados na construção da bomba. Dois papiloscopistas trabalharam ainda na coleta das impressões digitais deixadas no local. O delegado da Polícia Federal Marcelo Sabatini, responsável pelo inquérito que investiga o atentado, ouviu hoje funcionários do Ministério da Fazenda. Monteiro Filho, disse que a PF ainda não tem nenhuma pista para chegar à autoria do atentado. "Mas nenhuma hipótese é descartada", afirmou ele. "Teremos informações mais concretas depois que os fragmentos forem analisados no laboratório."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.