Bombeiro diz a Serra ser impossível haver sobreviventes no avião

Bombeiros afirmaram ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB-SP), ser impossível haver sobreviventes do Airbus A320 que se chocou contra prédios na capital paulista nesta terça-feira em frente ao Aeroporto de Congonhas. Falando a jornalistas em Congonhas, Serra disse que os bombeiros relataram ainda que a temperatura no avião teria chegado a 1.000 graus, o que poderia tornar muito difícil a identificação dos corpos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.