Bombeiros acreditam ser difícil concluir buscas nesta 6a

O Corpo de Bombeiros avalia que será difícil concluir nesta sexta-feira os trabalhos de busca no local do acidente do Airbus A320 da TAM, segundo o capitão Mauro Lopes, porta-voz da corporação. "Nós não vamos fazer previsão (sobre o encerramento dos trabalhos). Vamos deixar correr o dia primeiro e faremos uma previsão mais apurada" depois, disse Lopes. Até o momento, há cerca de 190 mortos no pior desastre da história da aviação no país. Mauro Lopes afirmou também que 207 bolsas com restos mortais foram retiradas da área, mas que ainda não é possível determinar o número preciso de vítimas fatais. "Quem vai definir o número exato de corpos é o IML", explicou. O avião da TAM, que fazia o vôo 3054 de Porto Alegre a São Paulo com 186 pessoas a bordo, acidentou-se ao tentar pousar na pista molhada do aeroporto de Congonhas, na noite de terça-feira. A aeronave atravessou uma avenida movimentada, se chocou contra dois prédios, um deles da TAM Express, e explodiu na sequência. Segundo Mauro Lopes, 60 homens do Corpo de Bombeiros trabalham no local do acidente neste momento. "Vamos continuar retirando a laje (do prédio TAM Express) para garantir a segurança das equipes...para finalizar o trabalho", disse ele. Após uma avaliação técnica dos bombeiros e de uma empresa de engenharia, nesta sexta-feira haverá uma demolição parcial da estrutura do prédio para dar prosseguimento às buscas sem risco de desabamentos. Vinte e sete casas ao redor permanecem preventivamente interditadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.