Bombeiros buscam 8 vítimas do acidente com embarcações

Equipes do Corpo de Bombeiros de Niterói continuam as buscas a oito vítimas de um naufrágio ocorrido por volta das 23 horas desta terça-feira, 17, no Rio de Janeiro. Às 8 horas desta quarta-feira, seis embarcações e cerca de 20 homens reiniciaram os trabalhos de busca, segundo o Corpo de Bombeiros. O barco Costa Azul, que pertence à TEC-SUB Engenharia Subaquática, de Santos afundou com 12 tripulantes após bater contra o navio mercante Roko, com bandeira das Bahamas, na altura de Gragoatá, em Niterói, Baía de Guanabara.A Marinha se manifestou sobre o assunto em nota afirmando que será aberto inquérito administrativo para apurar as causas do acidente.SobreviventesDos 12 tripulantes, quatro - Eduardo da Silva Pinto, Tiago Batista Barros, Eliezer Chaves Oliveira e André Luiz Loenzeti - conseguiram pular antes do barco afundar e foram resgatados por volta das 2h30 desta terça. Eles foram encaminhados ao Hospital Central da Marinha, na Praça Mauá, e passam bem. Os oito desaparecidos foram identificados apenas pelo primeiro nome: Esmeraldo, Tamaioto, Josimar, Elivelton, Robson, Osvaldo e Gustavo. O mestre arrais, condutor da embarcação, que também está entre os desaparecidos, ainda não foi identificado. A embarcação era ocupada por mergulhadores da Empresa Consórcio Barranova que trabalhavam na manutenção do emissário submarino na Barra da Tijuca. A tripulação seguia para Jurujuba, em Niterói, onde o barco seria reabastecido, quando afundou na Praia do Gragoatá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.