Bombeiros confirmam queda de avião com 19 a bordo

O Corpo de Bombeiros confirmou por volta das 23 horas desta sexta-feira a queda do avião modelo LAT 410, da empresa Team, na Região dos Lagos, Estado do Rio. Mas o Departamento de Aviação Civil (DAC) não fez até aquele momento nenhum comunicado oficial, nem havia informações sobre vítimas.Uma hipótese, remota, era de que a aeronave tivesse realizado um pouso forçado e ficado sem meios de fazer contato.O bimotor levava 17 passageiros e 2 tripulantes e desapareceu no fim da tarde desta sexta-feira, quando sobrevoava a região de Saquarema. Pelo menos 50 bombeiros foram para o local para trabalhar no resgate das vítimas.O vôo 6865 decolou de Macaé, cidade do norte fluminense, às 17h20 e deveria ter pousado no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, às 18 horas. O DAC informou que 20 minutos depois da decolagem a aeronave sumiu do radar da torre de controle do Santos Dumont.A Petrobras informou que, muito provavelmente, pessoas ligadas à empresa estavam no avião, mas não se sabia quantos dos passageiros trabalhavam para a estatal nem suas identidades. A única certeza, de acordo com a assessoria da Petrobras, era de que nenhum integrante do alto escalão da estatal estava a bordo.Há relatos de que moradores de Casemiro de Abreu, município próximo a Saquarema, teriam visto um avião voando baixo e, em seguida, ouvido uma explosão.O LAT 410 é um avião de fabricação tcheca e tem autonomia de vôo de duas horas e meia. Tem capacidade para dois tripulantes e 19 passageiros, mas dois assentos estavam vagos.O avião é fabricado pela Aircraft Industries, principal empresa tcheca no ramos de aeronaves civis. Equipado com dois motores turbo-hélice, tem 14,43 metros de comprimento, 19,98 metros de envergadura e pesa quase quatro toneladas quando vazia.Pode voar a uma velocidade de 388 quilômetros por hora a 7,4 mil metros de atitude, percorrendo 920 quilômetros de distância.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.