Bombeiros presos por greve no Rio de Janeiro retornam ao trabalho

Líder do movimento, Daciolo, pode ser liberado a qualquer momento

Equipe AE,

20 Fevereiro 2012 | 16h56

 SÃO PAULO - Os nove bombeiros presos por participação no movimento grevista no Rio de Janeiro e liberados ontem apresentaram-se hoje nas unidades onde prestam serviço. Tratam-se dos últimos dos 27 líderes que estavam detidos há duas semanas, segundo informações da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros noticiadas pela Agência Brasil.

Enquanto parte dos representantes da categoria retomou suas atividades nesta segunda-feira, outros devem voltar ao trabalho após o feriado prolongado de Carnaval. Somente o cabo Benevenuto Daciolo, considerado o líder do movimento dos bombeiros e primeiro militar a ser preso, "segue detido por conta de um erro de digitação", segundo a assessoria da corporação. Caso o documento seja corrigido, ele pode ser liberado a qualquer momento.  

No ano passado, Daciolo foi um dos líderes do movimento grevista dos bombeiros fluminenses e chegou a ser detido juntamente com 400 militares sob a acusação de  motim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.