Bombeiros vão prestar socorro; recebem pedradas

O que era para ser um trabalho rotineiro de socorro a três jovens que se machucaram ao caírem de um brinquedo, em um parque de diversões, transformou-se em momentos de tensão para duas equipes do Corpo de Bombeiros e para uma equipe de policiamento ostensivo do 14º Batalhão da Polícia Militar. Irritados com o comportamento dos policiais, que queriam espaço para trabalhar, curiosos que cercavam os adolescentes partiram para cima dos carros dos Pms com paus e pedras. Mas ninguém saiu machucado. O palco dessas cenas foi um parque de diversões itinerante instalado na Rua Alagoinha, no Jardim Munhoz Jr., em Osasco (Grande São Paulo). Por volta das 20h30 de ontem, três adolescentes ficaram feridos ao caírem de um brinquedo chamado "Samba", que possui forma de um chapéu mexicano e mescla movimentos de balanço com movimentos giratórios. Um rapaz de 18 anos, outro de 19 e uma jovem - socorrida por testemunhas antes da chegada da polícia - foram jogados para fora do brinquedo, mas não sofreram ferimentos graves. Quando as unidades de resgate 141 e 145 chegaram ao local do acidente, os dois jovens estavam cercados por curiosos e pessoas que queriam dar os primeiros socorros. Irritado com algumas palavras mais ásperas dos bombeiros e dos policias, que queriam espaço para trabalhar, um grupo resolveu atirar contra as viaturas paus, pedras, latas e tudo o quanto encontrava pela frente. Nenhum policial sofreu ferimentos. Um dos jovens feridos foi levado para o Hospital Antonio Giglio e outro para o Hospital Regional. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Osasco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.