Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Bondes de Santa Teresa devem ser reformados em 120 dias

Justiça determinou prazo para obras de recuperação de trilhos, reforma de estações e restauração

Solange Spigliatti, estadão.com.br

29 Setembro 2011 | 09h55

SÃO PAULO - A Justiça determinou que o Governo do Rio e a Companhia Estadual de Engenharia de Transporte e Logística (Central) cumpram, no prazo de 120 dias, as obras de recuperação de trilhos, reforma de estações e restauração dos bondes de Santa Teresa.

De acordo com a decisão, dada pela 3ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital, entre outras providências, os órgãos deverão executar as obras previstas no Programa Estadual de Transportes (PET) para o funcionamento seguro dos bondes.

Deverão também restaurar, no prazo de 60 dias, os bondes pendentes de reforma e, no prazo de 120 dias, a oficina dos bondes, os cabos de energia suspensos, a via permanente de trilhos e o gradil sobre os Arcos da Lapa; reformar as estações da Carioca e Curvelo e remover intervenções irregulares nos trilhos e pavimentos.

A medida foi requerida através do titular da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Cultural, promotor de Justiça Marcus Leal, após descumprimento do Programa Estadual de Transportes (PET) e de medidas judiciais determinadas em Ação Civil Pública (ACP) de 2008.

O acidente com um bonde de Santa Teresa, em 27 de agosto, deixou seis mortos e 56 feridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.