Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Bono se solidariza com familiares das vítimas de tragédia no Rio

Integrantes da banda U2 se encontraram com presidente nesta sexta-feira, no Palácio da Alvorada, em Brasília

Maria Carolina Marcelo, REUTERS

08 Abril 2011 | 14h23

BRASÍLIA - Em visita à presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, nesta quinta-feira, 8, o líder da banda U2, Bono Vox, se solidarizou com familiares das vítimas da tragédia ocorrida nesta quinta-feira, 8, em uma escola no Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, quando um homem armado abriu fogo contra os alunos matando 12 crianças. Acompanhado por integrantes da banda, Bono disse à Dilma que é um dia muito triste para o Brasil, conforme informações divulgadas pelo Blog do Planalto.

 

O vocalista do U2 também conversou com a presidente Dilma sobre as ações de combate à Aids e de erradicação da pobreza e disse a ela que todo presidente deveria priorizar o combate à miséria. Em 2006, Bono doou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma guitarra para o programa Fome Zero

 

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, também participou da visita da banda, que chegou ao Alvorada sob gritos dos fãs. A banda faz show neste domingo, 10, em São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Dilma Bono U2 escola Rio Planalto tragédia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.