Bope apreende 11 fuzis, uma metralhadora e uma escopeta

Um dos fuzis tinha o coelhinho Playboy, sinal de que pertenceria ao traficante Anderson Rosa Mendonça, o Coelho

Alexandre Rodrigues, da sucursal do Rio de Janeiro,

13 Novembro 2011 | 10h25

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio descobriram 13 armas de grosso calibre enterradas na favela da Rocinha, ocupada hoje pelas forças de segurança.

São 11 fuzis - AR-15, Parafal e M-16-, além de uma metralhadora e uma escopeta calibre 12. Os policiais também acharam carregadores, munição e uma granada. O material estava em tonéis, enterrados na localidade conhecida como Laboriaux, e foi encontrado após varredura.

Um dos fuzis exibido no 23º BPM, no Leblon, tinha, decalcado, o coelhinho símbolo da revista Playboy - um sinal, segundo policiais, de que pertenceria ao traficante Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, preso na tarde de quarta-feira quando tentava fugir da Rocinha, sob escolta de policiais corruptos.

Os agentes do Bope disseram que voltariam ao local, por acreditarem que há mais armamento escondido lá.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.