Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Bope ocupa Borel e Beltrame promete pacificar mais um morro na Tijuca

Segundo comandante do batalhão, SSP do Rio escolherá entre Andaraí, Salgueiro ou Macacos

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo

07 de junho de 2010 | 18h13

RIO - O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, anunciou que até o final do mês outro morro na Tijuca, na zona norte, será ocupado pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para a instalação da nona Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Nesta segunda-feira, 7, a UPP do Morro do Borel foi inaugurada simbolicamente, pois ainda não conta com sede. Os policiais ficarão abrigados em três contêineres.

 

De acordo com o comandante do Bope, coronel Paulo Henrique Moraes, a Secretaria de Segurança Pública escolherá entre os morros do Andaraí, Salgueiro ou Macacos. No dia 19 de maio, em uma incursão do Bope no Morro do Andaraí, o cabo Leonardo Albarello confundiu uma furadeira com uma submetralhadora e matou o supervisor de supermercado Hélio Ribeiro, de 46 anos.

 

Inaugurada nesta segunda, a unidade do Morro do Borel é a oitava UPP na cidade e contará com 382 policiais. Eles também patrulharão os morros da Cruz, Indiana, Chácara do Céu, Catambri, Bananal, Casa Branca e Formiga onde deve ser instalada uma base da UPP. Cerca de 20 mil pessoas moram nestas favelas, de acordo com o Governo do Estado. A unidade do Borel será comandada pelo capitão Bruno Amaral, de 29 anos.

 

Em clima de campanha, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), disse que a UPP será uma "revolução cultural" nas comunidades. Ele recomendou aos policiais da UPP para conciliar disciplina e carinho na relação com os moradores. "Quanto mais pobre, mais atenção", pediu Cabral.

 

Ele prometeu a titularidade das propriedades para os moradores e disse que desapropriará um hipermercado fechado há cinco anos por causa da violência, caso a empresa não reabra. "Podemos transformar em uma escola técnica, mas fechado não fica" declarou o governador.

Tudo o que sabemos sobre:
RioUPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.