Bope tenta desocupar à força prédio do Detran em Maceió

Desde a manhã de quarta-feira, servidores ocupam o prédio; eles estão há 26 dias em greve

Ricardo Rodrigues, Agência Estado

31 de julho de 2008 | 09h22

Cerca de 50 policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) cercaram a sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL), no Pontal da Barra, litoral sul de Maceió. As equipes de policiais estão espalhados pela praia, com cachorros, e na entrada do prédio principal do órgão. Dentro do Detran, alguns servidores continuam a ocupação, iniciada na manhã de quarta-feira, 30. Segundo os diretores do sindicato da categoria, 42 servidores continuam na ocupação. A ordem é não deixar ninguém entrar no prédio, nem servidores efetivos, nem usuários dos serviços. Até a imprensa foi barrada e aguarda do lado de fora. Por volta das 8 horas da manhã, os policiais começaram a usar bombas de efeito moral, foram disparados tiros, e há registro de servidores feridos e um cinegrafista de uma equipe de TV. Para a polícia, não há mais do que 12 pessoas dentro do prédio. O coronel PM Robson, que coordena a equipe do Centro de Gerenciamento de Crises da Polícia Militar, disse no início da manhã que a situação estava sob controle e que estava tentado negociar a saída dos servidores.  No entanto, os policiais do Bope invadiram o prédio, para tentar expulsar a força os servidores, que estão há 26 dias de greve. Os servidores reivindicam a saída do diretor do Detran, reajuste salarial e a mudança da sede do órgão, que tem um longo histórico de fraudes e corrupção. Os diretores responsabilizaram o governador Teotônio Vilela Filho pela truculência do Bope na desocupação do prédio do Detran.  A assessoria do governo do Estado divulgou nota na imprensa pedindo o retorno dos servidores ao trabalho e mostrando que a greve está prejudicando a população, por isso foi considerada ilegal pela Justiça do Trabalho. Os servidores ficaram de avaliar a decisão da Justiça, mas continuam em greve e ocuparam o prédio do Detran.

Tudo o que sabemos sobre:
MaceiógreveDetran

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.