Brasil é um dos maiores fabricantes de armas do mundo

O grupo de pesquisas Small Arms Survey, do Instituto de Estudos Internacionais de Genebra, Suíça, coloca o Brasil como um dos maiores fabricantes de armas de pequeno porte do mundo, ao lado de países como China, Rússia, Alemanha, Bélgica e Estados Unidos. Em cinco anos (de 2002 a 2006), o Brasil produziu uma quantidade de armas cinco vezes superior àquela recolhida durante a campanha do desarmamento, realizada pelo Ministério da Justiça entre 2004 e 2005. A indústria bélica brasileira produziu 2,3 milhões de armas nos últimos cinco anos, das quais 531 mil (a maioria pistolas e revólveres) foram destinadas ao mercado nacional, para polícias, forças armadas e público civil. Os dados, da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército, foram divulgados pela Agência Brasil.O levantamento do Exército mostra que a quantidade de armamento vendida pelas fábricas brasileiras dentro do mercado nacional (531 mil armas) é maior do que as 464 mil armas recolhidas pela campanha do desarmamento, realizada pelo Ministério da Justiça, entre os anos de 2004 e 2005.O especialista em Tecnologia Militar da Universidade Federal de Juiz de Fora, Expedito Bastos, afirma que, ?no ramo de revólveres e de pistolas, o Brasil é um dos grandes fabricantes?. Segundo ele, ?nesses dois itens, o país tem uma certa tradição. Tanto que as armas brasileiras são adotadas em diversos países, seja Estados Unidos, Austrália ou países da América Latina. Nós temos uma produção grande nessa área?.A produção brasileira de armas pequenas e leves se concentra em poucas empresas. A maior delas é a gaúcha Taurus, grande fabricante privada de pistolas. Outras duas também se destacam: a estatal Indústria de Material Bélico (Imbel), vinculada ao Exército, que fabrica pistolas e fuzis, e a CBC, única produtora brasileira de munição civil que também fabrica armas como rifles. O país ainda abriga pequenos fabricantes como a Boito/E.R. Amantino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.