Brasil extradita suposto líder da Máfia de NY para os EUA

Um homem suspeito de fazer parte do comando da família mafiosa Gambino, e que vivia no Brasil há três anos, foi extraditado para os Estados Unidos nesta sexta-feira, 22, para responder a processos por assassinato e seqüestro. As autoridades brasileiras entregaram John Edward Alite, de 44 anos, a cinco agentes do FBI que o escoltaram de volta aos EUA, de acordo com um porta-voz da Polícia Federal brasileira, ouvido pela Associated Press.Nos EUA, Alite, também conhecido como John Alletto, é acusado de controlar negócios ilegais, jogos de azar ilícitos, extorsão, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, seqüestro e homicídio, agindo como um alto comandante da família Gambino, uma quadrilha baseada em Nova York. Segundo o porta-voz da PF, Alite chegou ao Rio de Janeiro em 2004, estabeleceu-se em Copacabana e passou a atuar como instrutor de boxe. Ele foi preso, 10 meses mais tarde, em um cybercafé. O FBI havia rastreado o suspeito por meio dos e-mails.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.