Brasil Telecom corta 800 linhas da Polícia Civil do DF

Cerca de 800 linhas telefônicas da Polícia Civil do Distrito Federal, atendidas pela Brasil Telecom, estão cortadas deste a noite de sexta-feira por falta de pagamento. O corte deixou sem comunicação telefônica as 22 delegacias da Polícia. Segundo o diretor de Relações Institucionais da Brasil Telecom no Distrito Federal, Joel Araújo, a Polícia Civil está há seis meses inadimplente com a empresa e a dívida chega a R$ 1,7 milhão. "Fizemos tudo o que foi possível para evitar os cortes", disse Araújo, garantindo que os serviços essenciais, como o número de emergência 147, estão funcionando. De acordo com Araújo, no primeiro semestre do ano passado foi feito um acordo entre o governo do Distrito Federal e a empresa para o parcelamento da dívida em três vezes, mas apenas uma das parcelas foi paga. Está na mesma situação a secretaria de Educação, cuja dívida é de R$ 1,5 milhão, e cerca de mil linhas estão sem comunicação desde o dia 30 de dezembro. Outros órgãos do governo do Distrito Federal correm o risco de terem os telefones cortados. A Brasil Telecom, segundo Araújo, notificou hoje esses órgãos e deu o prazo de 72 horas para o pagamento da dívida, que no total é de R$ 6 milhões. A religação das linhas será feita tão logo a dívida seja paga, garantiu Araújo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.