Brasileira acusada de chantagear juíza inglesa é libertada

A Corte de Apelo Britânica anulou nesta quarta-feira, 7, em Londres, a sentença dada à faxineira brasileira Roselane Driza, que estava presa por tentativa de chantagem e furto, segundo informação da agência de notícias Associated Press. Roselane tinha sido condenada por tentar extorquir uma juíza de imigração britânica e de roubar um vídeo em que supostamente a magistrada aparece mantendo relações sexuais com outro juiz de imigração. O caso teve grande cobertura da mídia britânica por causa do envolvimento dos magistrados. A brasileira iniciou sua pena, de 33 meses de prisão, logo após o pronunciamento da sentença, no final do mês de outubro do ano passado. A brasileira, que trabalhou como faxineira para as duas autoridades, estava sendo acusada também de tentar chantagear o juiz que aparece no vídeo, mas a Justiça britânica tinha inocentado previamente Roselane desta acusação. Os três juízes anularam a condenação de Roselane com base na aparição de novas provas no caso e determinaram a realização de um novo julgamento. A brasileira de 37 anos foi libertada sob fiança até a realização do novo julgamento.

Agencia Estado,

07 Fevereiro 2007 | 14h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.