Brasileira diz que viu vídeo em que juíza inglesa cheirava cocaína

A faxineira brasileira Roselane Driza, acusada de chantagear dois juízes britânicos, disse nesta sexta-feira ao júri que viu um vídeo em que a juíza aparentemente cheirava cocaína. Segundo informações do site da BBC, Roselane, de 37 anos, afirmou ainda que encontrou outro vídeo em que o juiz aparecia na cama com outra mulher.Ela negou ter roubado os vídeos e ameaçado os juízes, que são chamados no júri de "Senhor I" e "Senhora J", por tê-la contratado ilegalmente. Porém ela admitiu ter pedido à juíza 20 mil libras, mas, ao contrário do que os juízes alegam, disse que fez isso porque havia sido discriminada. Segundo ela contou ao júri, a "Senhora J" a demitiu sem nenhuma razão após cinco anos de serviços prestados. Os juízes, ambos do Tribunal de Imigração, a empregaram como faxineira, segundo relatos do julgamento.Já a juíza afirmou que Roselane disse no período em que fora contratada que era uma estudante que recebera o status de refugiada. Porém, segundo a brasileira, a "Senhora J" já sabia que seu visto havia espirado e aconselhou sua empregada a procurar um de seus colegas para ajudá-la.O julgamento foi suspenso nesta sexta-feira e será retomado na semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.