Brasileira é encontrada morta na Argentina

O corpo nu de uma brasileira apareceu estrangulado com uma peça de roupa, nesta quarta-feira, no balneário de Mar del Plata, a 400 quilômetros da capital argentina. A mulher teria cerca de 25 anos e estaria fazendo turismo na cidade.Segundo a polícia de Mar del Plata, ela residia no distrito de Isidro Casanova, no empobrecido município de La Matanza, na Grande Buenos Aires. A polícia não conseguiu determinar seu nome. Uma agenda encontrada no apartamento onde foi morta indicaria que o sobrenome poderia ser Medina.O crime ocorreu no oitavo andar de um edifício na Rua Gascón, próximo à rodoviária. O suspeito de ter cometido o assassinato é um homem de 40 anos, com a qual a jovem foi vista entrando no prédio no sábado.Segundo a polícia, pelo estado do corpo, o crime teria ocorrido há três ou quatro dias. A delegada Inés Fiel afirmou que espera contar com mais dados depois da autópsia.O apartamento pertence a uma família de Buenos Aires, que costuma emprestar o imóvel para amigos e parentes. O corpo da jovem foi encontrado por familiares que haviam recém-chegado à cidade.Jornalistas de Mar del Plata especulam que este poderia ser mais um crime do assassino em série que há meia década age na cidade, matando mulheres, a maioria prostitutas. No entanto, segundo a delegada, "ainda não se poderia afirmarse era uma prostituta". "Tudo isso aconteceu há pouco tempo, e por enquanto, não é possível fazer qualquer tipo de afirmação."Mar del Plata é o principal balneário da Argentina. Ao longo do ano, tem uma população fixa de 500 mil habitantes. Durante a temporada de verão, a população aumenta para 1,5 milhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.