Facebook
Facebook

Brasileira é presa na Itália acusada de assassinar o ex-marido

Segundo a polícia de Gênova, Gesonita Barbosa planejou o homicídio de Antonio Olivieri e seu atual companheiro executou o crime

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2017 | 17h05

GÊNOVA - A brasileira Gesonita Barbosa, de 35 anos, e seu atual companheiro, Paolo Ginocchio, de 45, foram presos nesta terça-feira, 5, pelo assassinato do ex-marido dela, Antonio Olivieri, em crime cometido no dia 23 em Sestri Levante, na província de Gênova.

+++ Brasileira é morta por engano a tiros em Lisboa

Segundo os policiais da província, a acusação contra os dois é de homicídio agravado pela premeditação - a brasileira teria ordenado o crime e Ginocchio, executado a ação.

+++ Brasileiro suspeito de homicídio é encontrado morto em prisão na Suíça

A investigação apontou que o crime foi motivado por ódio, já que Olivieri havia ameaçado de morte a então companheira por diversas vezes e tinha conseguido na Justiça a guarda dos dois filhos - uma adolescente de 15 anos, que era filha dela de outro relacionamento, e um menino de 10 anos, filho do casal.

+++ Brasileiro pode pegar 10 anos de prisão por pedofilia na Itália

Os policiais também investigam a possibilidade de o crime ter sido cometido por motivos econômicos, já que ela admitiu ser viciada em jogos. Com a morte do artesão, ela receberia a herança para "cobrir os gastos" com as dívidas - o processo de separação ainda não havia sido concluído.

A polícia prendeu os dois suspeitos após obter autorização para interceptar ligações telefônicas e ter acesso às mensagens nos celulares deles. /ANSA

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.