Reprodução
Reprodução

Brasileira é vítima de estupro coletivo em Roma, diz imprensa italiana

Três pessoas foram presas nesta segunda suspeitas pelo crime; identidade da vítima não foi revelada

Vitor Tavares, O Estado de S. Paulo

03 Outubro 2016 | 22h09

Uma brasileira de 48 anos foi vítima de sequestro e estupro coletivo em Roma, segundo informou a imprensa italiana nesta segunda-feira, 3. O caso aconteceu no último dia 25 de setembro, quando a mulher deu entrada em um hospital da cidade em estado grave, alegando ter sido espancada e estuprada. 

Três pessoas foram presas nesta segunda-feira, 3, suspeitas de cometer o crime, sendo um argelino de 27 anos, um tunisiano, de 31, e sua namorada, uma romena de 23.

O crime aconteceu em um barraco nos arredores da estação de trem Tuscolana, na periferia de Roma. De acordo com o jornal Il Messagero, a vítima resistiu à investida e foi agredida com os pulsos amarrados. Após o estupro, a mulher não identificada teria desmaiado. 

Depois de se recuperar, com os pés descalços e sangrando, ela conseguiu escapar, porque os criminosos estavam dormindo.

Ela prestou depoimento à polícia ainda no hospital, e os três suspeitos foram encontrados dentro de um prédio abandonado na Via Tuscolana, perto da estação. Ainda de acordo com Il Messagero, as investigações apontaram que o trio também teria participado de um assalto a um tunisiano perto da estação de Tuscolana. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.