Brasileira presa em Israel por suspeita de tráfico de drogas é libertada

Lilian teria recebido um pedido de um amigo para transportar um pacote até o Brasil

estadão.com.br,

08 Novembro 2010 | 08h24

SÃO PAULO - A brasileira Lilian Lichewitz, de 27 anos, detida desde o último dia 3 em Israel por suspeita de tráfico de drogas, foi libertada neste domingo, 7, segundo informações do programa Fantástico, da Rede Globo. Ela havia sido presa por transportar um pacote com 1 quilo e 200 gramas de haxixe, escondido em bolos e biscoitos, e abandoná-lo em um hotel.

 

De acordo com o relato de Lilian às autoridades israelenses, ela recebeu um pedido de um amigo que vive naquele país para transportar até o Brasil um pacote com produtos usados por diabéticos. Mas, ao abrir a embalagem, percebeu que havia drogas. A jovem disse ter se assustado e abandonado o conteúdo no hotel onde estava hospedada em Israel.

 

O pacote com as drogas foi encontrado por um funcionário do hotel, que chamou a polícia. Os investigadores identificaram os responsáveis pela encomenda e os detiveram.

 

Em Israel, pacotes suspeitos são associados a bombas. Em um primeiro momento, as autoridades israelenses cercaram de cuidados o pacote até identificar que o conteúdo eram drogas, e não explosivos.

 

(Com Agência Brasil)

Mais conteúdo sobre:
Israel tráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.