Brasileiro é encontrado morto após atravessar fronteira dos EUA

Natural do interior de Minas, Sidney da Silva, de 39 anos, estaria tentando chegar ilegalmente ao país pela terceira vez; outro mineiro havia morrido há um mês

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

23 Maio 2017 | 16h56

BELO HORIZONTE - Um morador de Conselheiro Pena, cidade no Vale do Rio Doce a 400 quilômetros de Belo Horizonte, foi encontrado morto nos Estados Unidos onde chegou supostamente depois de atravessar ilegalmente a fronteira do país com o México.

Morador de Ferruginha, distrito a 65 quilômetros de Conselheiro Pena, Sidney da Silva, de 39 anos, estaria tentando pela terceira vez chegar ilegalmente aos Estados Unidos pelo México. A morte de Sidney foi informada por moradores do distrito à prefeitura.

Ainda não há confirmação sobre a causa do falecimento do morador de Conselheiro Pena. Essa é a segunda morte de um mineiro supostamente tentando atravessar ilegalmente a fronteira do México com os Estados Unidos.

No início de maio, o corpo de Fabrício da Silva Santos, de 31 anos foi encontrado próximo da fronteira do México com os Estados Unidos. Morador de Guanhães, cidade também no Vale do Rio Doce, a 250 quilômetros da capital, teria morrido afogado ao tentar atravessar o Rio Bravo.

O corpo foi encontrado na sexta-feira, 5 de maio. Sua mulher e o filho, de um ano, já estariam vivendo nos Estados Unidos. A viagem seria para encontrar a família. Amigos fizeram arrecadação de recursos via internet para o traslado do corpo ao Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.