Brasileiro é encontrado morto na Nova Zelândia

Alexandre Titoni, de 23 anos, vivia em situação regular e trabalhava na construção civil

Elder Ogliari , Agência Estado

20 de julho de 2008 | 20h35

O brasileiro Alexandre Titoni, de 23 anos, foi encontrado morto em Queenstown, na Nova Zelândia. A notícia chegou à família, em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, no sábado. As primeiras investigações indicam que o rapaz deixou o carro, com chaves e documentos, estacionado perto de um parque.   O corpo estava sem parte das roupas próximo de um penhasco, de onde pode ter caído. A polícia neozelandesa quer saber se Titoni foi vítima de acidente ou de crime. O brasileiro estava em situação regular na Nova Zelândia, onde trabalhava na construção civil com a intenção de juntar dinheiro para voltar e montar um negócio no início do ano que vem. Segundo relatos de familiares e amigos, ele gostava de natação, musculação e esportes radicais.

Tudo o que sabemos sobre:
brasileironova zelandia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.