AP Photo/Alejandro Cegarra
AP Photo/Alejandro Cegarra

Brasileiro morre em emboscada em rodovia da Venezuela

Amaury Costa da Silva viajava com a família e amigos para Isla Margarita quando, segundo testemunhas, foi atacado

Bruno Tadeu e Marcos Moraes, especiais para o Estado

16 Janeiro 2018 | 13h29
Atualizado 17 Janeiro 2018 | 00h07

MANAUS - O brasileiro Amaury da Silva, de 47 anos, foi morto com um tiro no peito no sábado durante um assalto em uma rodovia da Venezuela. O gerente administrativo viajava em um comboio de sete veículos com família e amigos de Manaus à Isla Margarita, tradicional destino turístico.

+ Polícia da Venezuela confirma morte de piloto rebelde, diz jornal

“Eles pararam em um restaurante (em Upata, a aproximadamente 600 quilômetros de Margarita) e decidiram seguir viagem à noite. A família desconfia que foi seguida desde o restaurante”, disse Helton Carvalho, advogado da empresa da vítima. O crime ocorreu em Puerto Ordaz, a 600 quilômetros de Caracas. “Os motoristas do comboio aceleraram ao desconfiarem da emboscada. Parece que o Amaury ficou nervoso e reduziu”, completou.

+ 'Tortura depende muito do ponto de vista', diz nos EUA brasileiro preso pelo chavismo

Criminosos levaram pertences da família. O corpo de Silva foi enterrado nesta terça-feira, 16, em Manaus. O Itamaraty recomenda “alto grau de cautela” nas viagens para a Venezuela. No início do mês, um grupo de brasileiros em visita à Ilha de Coche, no mesmo arquipélago de Margarita, foi assaltado dentro de um ônibus.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Venezuela [América do Sul] assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.