REUTERS
REUTERS

Brasileiro passa mal e morre em avião após morder passageiro

Uma mulher portuguesa ainda foi detida por tráfico de drogas no voo da companhia Aer Lingus; jovem de 24 anos teve convulsões

O Estado de S. Paulo

19 Outubro 2015 | 15h40

A polícia irlandesa investiga nesta segunda-feira, 19, a morte de um passageiro brasileiro ocorrida no voo entre Lisboa e Dublin neste domingo. Uma pessoa ficou ferida e uma mulher portuguesa foi detida por suposto tráfico de drogas.

A morte ocorreu em um avião da companhia irlandesa Aer Lingus, que fazia o trajeto entre a capital lusa e a irlandesa quando um jovem brasileiro de 24 anos começou a ter convulsões.

O homem foi levado à parte traseira do avião por várias pessoas que tentaram acalmar e o imobilizar. Nesse processo, o jovem respondeu mordendo um passageiro que continua hospitalizado por causa dos ferimentos.

O piloto do avião decidiu então fazer uma aterrissagem de emergência no aeroporto de Cork, no sul da Irlanda. Duas enfermeiras e um médico que viajavam a bordo do avião tentaram salvar a vida do brasileiro, mas não conseguiram.

Após a aterrissagem, os outros 167 passageiros tiveram de permanecer durante aproximadamente duas horas no avião para serem interrogados pela polícia irlandesa. A maioria dos passageiros continuou a viagem depois, com exceção do ferido pela mordida e uma de uma mulher portuguesa de cerca de 40 anos que continua detida por tráfico de drogas.

A polícia irlandesa não confirmou se o brasileiro e esta mulher viajavam juntos, mas os meios de comunicação locais informaram que sua detenção foi realizada após encontrarem anfetaminas em uma bagagem despachada.

Os cientistas forenses examinam nesta segunda o corpo do jovem para determinar a causa da morte. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Aer LingusDublinLisboa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.