Francis R. Malasig/EFE
Francis R. Malasig/EFE

Brasileiro pode pegar 10 anos de prisão por pedofilia na Itália

Elisandro dos Anjos Costa é acusado de abusar de menores de idade; ele tentou matar a facadas a mãe de uma das vítimas

O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2017 | 19h04

REGGIO EMILIA - A Procuradoria da República Italiana em Bolonha, no norte do país, pediu nesta quinta-feira, 28, uma pena de 10 anos de prisão e multa de 40 mil euros para um brasileiro réu por pedofilia. 

+++ Padre preso por pedofilia em SC oferecia celulares e bebidas a adolescentes

Elisandro dos Anjos Costa, de 40 anos e morador de Reggio Emilia, é acusado de manter relações sexuais com menores de idade e armazenar material de pornografia infantil. Ele foi preso no verão europeu do ano passado, após ter tentado matar a facadas a mãe de uma de suas vítimas.

Em seguida, no âmbito de um inquérito chamado Inocência Perdida, os investigadores descobriram que o brasileiro havia levado vários meninos para sua casa em Reggio Emilia.

Costa se vestia de mulher e atirava cédulas de dinheiro da janela de sua casa para atrair crianças e adolescentes.

Na abertura do processo, ele disse estar "envergonhado" e "muito arrependido", ressaltando que cometeu os crimes porque se sentia "sozinho". Além disso, seus advogados pediram uma perícia psiquiátrica para avaliar sua capacidade de discernimento, solicitação que foi negada pelo Tribunal de Bolonha.

O processo será retomado no dia 7 de dezembro, quando a prefeitura de Reggio Emilia, que é parte civil no caso, e a defesa do réu apresentarão suas conclusões. Inicialmente, a Procuradoria queria uma pena de 15 anos de cadeia e 60 mil euros de multa para o brasileiro, mas reduziu a pedida após Costa aceitar o "rito abreviado", isto é, quando o acusado abre mão de testemunhas. /ANSA

Mais conteúdo sobre:
Itália [Europa]PedofiliaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.