Brasileiro preso na Colômbia nega ser das Farc, diz polícia

O primeiro brasileiro capturado pela polícia da Colômbia, acusado de pertencer às Forcas Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) - o maior grupo guerrilheiro do país - disse ter abandonado a guerrilha há muitos anos, segundo uma fonte da polícia, que pediu para não ser identificada. Oficialmente, a polícia disse que o brasileiro chama-se Michael Cuello de Souza, tem 30 anos e nasceu em Augustinópolis, uma pequena cidade no estado de Tocantins. As autoridades colombianas acreditam que Souza ainda era integrante das Farc quando ele foi preso. Nelson Rincón, comandante da polícia do Estado colombiano de Guainía, disse que Souza está com a guerrilha há cerca de oito anos. Mas, segundo outro oficial da polícia, que pediu para não ser identificado, Souza disse que já tinha saído das Farc muito anos antes de ser capturado. A fonte disse que o brasileiro morava com uma mulher colombiana. Atentados Souza, que também é cidadão colombiano, estava caminhando pelas ruas de Puerto Inirida, a capital de Guainía, na fronteira com a Venezuela, quando foi abordado por um grupo de policiais. "Pedimos a identificação e confirmamos que existia uma ordem de captura contra ele. Nossos serviços de inteligência indicavam que ele era conhecido na guerrilha com o apelido de Isauro", disse Rincón. "No momento da captura, ele não estava armado e vestia roupas normais." De acordo com Rincón, em Puerto Inirida, os guerrilheiros costumam chegar na cidade vestidos de civis. Por isso, pedir identificação de quem está andando normalmente pelas ruas é uma atividade rotineira da polícia. Conforme o que está determinado na ordem de prisão do brasileiro, ele é acusado de participar de vários ataques contra o exército e a polícia da Colômbia. Ele teria participado de um atentado contra uma base militar no Estado de Putumayo em 5 de fevereiro de 2001, em que morreram 37 policiais. O brasileiro também aparece numa série de fotografias, vestindo traje camuflado e armado com um fuzil, em San Vicente del Caguán, local que foi palco das falidas negociações de paz entre o governo do ex-presidente Andrés Pastrana e as Farc. Souza nasceu em 28 de agosto de 1976. É solteiro e filho de João Cuello de Souza e Maria Cuello de Souza.

Agencia Estado,

06 Abril 2007 | 05h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.