Brasileiro que assaltou banco português segue preso

Assalto aconteceu na quinta-feira quando bandidos mantiveram reféns por mais de oito horas

EFE

09 Agosto 2008 | 18h00

O brasileiro que ficou gravemente ferido ao tentar assaltar um banco em Portugal junto com um comparsa está em prisão preventiva a partir deste sábado, 9, informou a imprensa lusa. Os dois homens que assaltaram esse banco no centro de Lisboa na quinta-feira passada, que chegaram a fazer reféns, seriam realmente brasileiros, segundo os jornais portugueses.   O suposto mentor do assalto, que foi morto pela Polícia local, foi identificado pela imprensa lusa como Nilsson Sousa, de 35 anos. O outro assaltante é Wellington Rodrigues Nazaré, de 23 anos, que entrou no setor de neurologia do hospital São José de Lisboa, e que agora está em prisão preventiva.   A pena é provisória já que Wellington Nazaré se encontra em grave estado de saúde e só será escutado por um juiz quando melhorar. Após ser ouvido, a Justiça determinará se mantém ou não a prisão preventiva, explicou uma fonte judicial. A Promotoria acusa o jovem de vários delitos, entre eles, o de seqüestro e tentativa de roubo. A grande operação de resgate dos reféns, trancados no banco durante mais de oito horas, aconteceu na madrugada da quinta-feira e foi transmitida ao vivo pela televisão portuguesa.

Mais conteúdo sobre:
Lisboa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.