Brasileiros ainda enfrentam atrasos de vôos na Argentina

Passageiros enfrentam problemas tanto para voltar ao Brasil quanto para viajar pelo país vizinho

Luiz Raatz - estadao.com.br,

29 de julho de 2008 | 13h12

Brasileiros em férias na Argentina ainda enfrentam atrasos nos vôos da Aerolíneas Argentinas nesta terça-feira, 29, tanto para voltar ao Brasil como para viajar pelo país vizinho. O problema começou no último final de semana, provocado, segundo autoridades aeroportuárias argentinas, por venda excessiva de passagens. Segundo a Aeropuertos Argentinos, empresa que administra a maioria dos terminais do país, cinco vôos da Aerolíneas que saem do Aeroporto Internacional de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, para a Europa e América Latina estão fora do horário. Dois deles vão para o Brasil, um para Santiago do Chile, outro para Bogotá, na Colômbia, e o último para Madri, na Espanha. Outros cinco vôos da empresa para o Brasil decolaram com atraso nesta manhã. Dois foram para São Paulo, dois para o Rio e um para Porto Alegre.O Aeroparque Jorge Newberry, o outro aeroporto de Buenos Aires, responsável por vôos domésticos e pela ponte aérea com Montevidéu, no Uruguai, também enfrenta atrasos, apesar da promessa da companhia de que a situação estaria normalizada a partir de hoje. As cidades turísticas de Bariloche, El Calafate, e Ushuaia estão entre os destinos afetados. Brasileiros com viagens marcadas para o interior da Argentina sofrem com estes atrasos. A empresa, que controla 80% dos vôos regionais da Argentina e 50% das viagens internacionais para o país, sofre uma grave crise desde dezembro do ano passado. Greves de piloto, redução da frota e overbooking têm causado atrasos e filas nos aeroportos do país.Na semana passada, a presidente Cristina Kirchner formalizou o processo de reestatização da companhia aérea. Criada por Juan Domingo Perón, em 1951, a Aerolíneas foi privatizada em 91 no governo de Carlos Menem. A espanhola Ibéria comprou a empresa e a administrou até 2001, quando a vendeu para o grupo Marsans.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaAerolineas ArgentinasAtrasos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.