Brasileiros causam transtorno e interrompem vôo em Miami

A Delta Air Line confirmou a confusão entre brasileiros no vôo 105 que partiu de Atlanta, nos Estados Unidos, na noite de domingo, 17, rumo ao Aeroporto Internacional de Cumbica, Guarulhos. Segundo a companhia americana, o estudante Philipe de Paula, de 20 anos, e outro brasileiro, que não teve a identidade divulgada, perturbaram os passageiros. Uma comissária de bordo foi agredida na confusão. O vôo decolou às 19h40 de domingo e teve que pousar na madrugada desta segunda-feira, 18, em um aeroporto de Miami para que os envolvidos na confusão pudessem prestar depoimento à Polícia federal americana. Philipe De Paula foi liberado e outro brasileiro permaneceu detido no território americano. A companhia aérea não informou o estado de saúde da comissária agredida. De Paula, que viajava para passar as festas de fim de ano com a família, depois de três anos, disse que a empresa se recusou a endossar o bilhete dele ou providenciar a ida para o Brasil. Porém, a Delta Air Line informou na tarde desta segunda que tem o compromisso de garantir um vôo seguro e tranqüilo para todos os seus passageiros e tripulação. Mas, de acordo com a companhia, "por ter infringido a lei americana, que proíbe o consumo de bebida alcoólica para menores de 21 anos, e ter causado transtorno, o senhor Philipe de Paula não regressará ao País em um vôo da companhia". A empresa garantiu que reembolsará o valor da passagem para que o estudante possa retornar ao Brasil em um vôo de outra companhia aérea, ainda nesta segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.