Brasileiros ilegais ficam cinco dias em cativeiro nos EUA

Um dos supostos captores foi preso e mais dois são procurados; brasileiros ficaram sem comer durante período

Agência Estado e Associated Press,

01 Abril 2008 | 15h13

Cinco imigrantes brasileiros que entraram ilegalmente nos Estados Unidos passaram cinco dias em cativeiro sem comida e sofrendo ameaças de que teriam os dedos cortados caso não pagassem mais, informou nesta terça-feira, 1º, a polícia americana. Um dos supostos captores dos brasileiros foi detido depois que uma das vítimas conseguiu fugir e pediu a ajuda de uma pessoa na rua, informou a polícia americana, que agora procura por pelo menos dois cúmplices. Duas das vítimas, uma com cerca de 30 e outra de aproximadamente 50 anos, contaram à polícia que cada um dos cinco pagou US$ 10 mil (cerca de R$ 17,4 mil) para irem do Brasil ao México e entrar ilegalmente pelo Estado do Texas. Todos foram levados de carro a Port Chester, no Estado de Nova York, e mantidos em uma casa onde os captores passaram a exigir mais US$ 2 mil (aproximadamente R$ 3,4 mil) de cada um, disse a polícia. Os brasileiros disseram aos policiais americanos que os captores ameaçavam cortar os dedos deles caso não dessem a quantia. Os cinco conseguiram escapar no sábado, 29, mas três fugiram e ainda não foram localizados, de acordo com a polícia. John Ernest Guerrero, de 22 anos, foi detido por tentativa de roubo e teve a fiança fixada em US$ 100 mil (cerca de R$ 174 mil).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.