Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Tony Karumba/AFP
Tony Karumba/AFP

Brasileiros na Tailândia têm voo cancelado e país não é prioridade para repatriação

Segundo a Embaixada, a alternativa que resta, por enquanto, é a espera pela regularização do tráfego aéreo internacional; consulado está tentando negociar novo voo

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2020 | 04h44

A Embaixada do Brasil em Bangcoc comunicou aos brasileiros “presos” na Tailândia que o voo, viabilizado com a Ethiopian Airlines, foi cancelado. Em nota enviada via WhatsApp e publicada no site oficial, o Consulado informou que, devido à baixa procura pela viagem programada para este sábado, 28, a companhia aérea decidiu cancelar, “remanejando as poucas pessoas que compraram os bilhetes para voos futuros”. O valor da passagem variava de R$ 8,4 mil a R$ 10 mil.

O Consulado disse, ainda, que avalia outra negociação com a companhia, caso não haja novas restrições de circulação, para a disponibilização de um novo voo no mesmo molde do cancelado. A condição da Ethiopian é a de que a demanda esteja primeiro consolidada, ou seja, que as passagens sejam pagas antecipadamente, para que depois o voo seja disponibilizado. 

A Embaixada também pontuou que recebeu um comunicado da assessoria da Presidência da República informando que a Tailândia não se enquadra, por questões logísticas, entre os primeiros países na lista de prioridade para possível repatriação. 

“Há outros países com volume muito maior de brasileiros – mais de três mil, em alguns casos –, o que torna esses outros casos prioritários frente ao volume de cerca de 300 brasileiros na Tailândia. Desse modo, a negociação de voos de carreira torna-se a única alternativa viável para o curto prazo”, escreveu.

Por fim, o Consulado disse que a alternativa que resta, considerada a atual circunstância, é a espera pela regularização do tráfego aéreo internacional.

Na última quarta-feira, 25, o Estado conversou com alguns brasileiros que estão no país com pouco dinheiro e sem ter como retornar ao Brasil. O decreto de estado de emergência na Tailândia pelo novo coronavírus, que entrou em vigor na quinta-feira, 26, está previsto para durar até 30 de abril. Companhias aéreas cancelaram voos e os turistas permanecem no país.

De acordo com a Embaixada, 365 brasileiros estão retidos em países do sudeste asiático – além da Tailândia, Camboja, Laos, Mianmar e Vietnã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.