Brasileiros que foram à 2.ª Guerra narram os detalhes do conflito

Reportagem do 'Estado' registrou a história de 10 homens que lutaram na Itália

27 Agosto 2012 | 09h35

Eles foram à guerra e, na Itália, ajudaram a derrotar as forças do Eixo na 2.ª Guerra Mundial. Atiraram, capturaram prisioneiros e viram a morte e a destruição do maior conflito armado da história.

A reportagem do Estado coletou depoimentos de brasileiros que lutaram pelas Força Expedicionária Brasileira (FEB) e pela Força Aérea.

Sete décadas depois, as palavras de quem lutou na Europa ainda carregam as marcas do conflito. Conheça a história dos brasileiros que foram a guerra narrada por seus protagonistas.

Jairo Junqueira: "Você já ouviu falar em foxhole?"

Jacob Gorender: "Um companheiro me disse: 'Não vou morrer mais"

João Gonzales: "O alemão fez sinal. Pegou uma foto e me mostrou. Eram ele, a mulher e duas crianças"

Enéas de Sá Araújo: "Patrulha era jogar com a vida"

Rui Moreira Lima: "O alto-falante anunciou: Attention. The war is over"

Octavio Pereira da Costa: "Minha primeira noite de combate na FEB foi de pânico"

Amerino Raposo: "Recebi ordem de cessar-fogo, mas decidi mandar atirar"

José Rebelo Meira de Vasconcelos: "Se eles fossem descobertos, seriam fuzilados por alemães"

Samuel Silva: "Mais uma granada explodiu e o soldado gritou: 'Me ajuda'"

Boris Schnaiderman: "Fiz a guerra do começo ao fim. Ela é uma selvageria"

Mais conteúdo sobre:
O Brasil em Armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.