Brasileiros são impedidos de desembarcar em Portugal

Maioria dos 13 brasileiros barrados iam ao país em busca de emprego, mas não tinham proposta formal

Carmem Pompeu, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2008 | 16h30

Treze brasileiros foram impedidos de desembarcar esta semana em Portugal. O grupo havia saído de Fortaleza na última quarta-feira, 11, do Aeroporto Internacional Pinto Martins com destino a Lisboa. Mas foram barrados pelos órgãos de fiscalização portugueses e mandados de volta para o Brasil. Dos 13, cinco eram cearenses. A maioria estava indo em busca de trabalho na Europa, mas não tinha proposta formal de emprego. Na noite de quinta-feira, 12, já em Fortaleza, os brasileiros ficaram detidos por quase uma hora no aeroporto para prestar mais informações à Polícia Federal. Cinco pessoas - três homens e duas mulheres - ficaram em Fortaleza. Os outros oito passageiros seguiram para São Paulo. As bagagens ficaram retidas no aeroporto de Lisboa. Quatro meses atrás, em março deste ano, dois estudantes cariocas, que iriam participar de um congresso em Portugal, foram impedidos de entrar na Espanha e devolvidos ao Brasil. O fato acabou desencadeando uma crise diplomática entre Brasil e Espanha.Por causa da medida, os órgãos brasileiros aumentaram o rigor na triagem feita no desembarque de estrangeiros nos aeroportos de todo o País. Em Salvador, dias depois, sete espanhóis foram repatriados ao tentarem desembarcar. A ação foi entendida como uma retaliação ao tratamento dispensado aos brasileiros barrados em Madri e foi executada pela Polícia Federal. No Ceará, um espanhol que iria para a Praia de Jericoacora foi mandado de volta no mesmo avião para a Espanha porque não conseguiu comprovar onde iria ficar hospedado.

Tudo o que sabemos sobre:
PortugalLisboaaeroportobrasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.