Brasileiros são presos com documentos falsos na Espanha

A Polícia Nacional espanhola informou nesta sexta-feira, 2, sobre a detenção em Fornells de la Selva de 20 brasileiros, com idades entre 19 e 37 anos, acusados de posse de documentos de identidade portugueses falsos. Segundo fontes da Polícia Nacional, esta operação teve sua origem em uma informação coordenada pelo Grupo Primeiro da Brigada de Falsidades Documentárias da Delegacia Geral de Imigração e Documentação.A partir desta unidade, tinha-se a informação de que dois cidadãos brasileiros, identificados como H.S e C.R, tinham obtido números de identificação de estrangeiros de forma ilegal na cidade de Palencia (norte do país), através da apresentação de documentos de identidade portugueses.Os agentes localizaram os dois brasileiros através de uma empresa de trabalho temporário que os registrou na previdência social como cidadãos portugueses e, portanto, cidadãos em regime da União Européia.Os dois brasileiros trabalhavam em uma empresa do polígono industrial de Fornells de la Selva e, depois da vigilância organizada sobre onde está localizada a empresa, detectou-se a presença de outros operários estrangeiros.As investigações feitas em torno da empresa mencionada levaram à detenção de mais 18 pessoas de nacionalidade brasileira, também por crime de falsidade de documentos e infração à lei de imigração por estadia irregular. Os detidos estavam com diversos documentos de identidade e carteiras de habilitação portuguesas.Em 12 de fevereiro, a Polícia de Girona, província onde fica Fornells de la Selva, deteve também em um controle de rotina dez pessoas de nacionalidade brasileira que estavam em dois veículos, acusadas de cime de falsificação de documento público e usurpação de estado civil. Todos eles tinham carteiras de identidade portuguesaspossivelmente adulteradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.