Brasileiros são presos na Espanha por falsificar documentos

Polícia espanhola prende cinco brasileiros que vendiam documentos falsos a latino-americanos

Efe,

30 Julho 2007 | 07h50

Cinco brasileiros foram detidos pela polícia espanhola acusados de integrar uma rede que falsificava documentos de identidade para latino-americanos em situação irregular na Espanha. O grupo falsificava documentos portugueses e italianos, segundo informações dadas pela polícia espanhola nesta segunda-feira, 30.   Com os documentos falsos, os latino-americanos irregulares na Espanha conseguiam entrar no mercado de trabalho como cidadãos da União Européia. Marcos Roberto D.R., de 31 anos, e William R.S., de 27 anos, foram os dois primeiros do grupo a serem presos. Eles são acusados de conseguirem clientes e de distribuírem os documentos falsos.   Francisco C.N., de 33 anos, foi preso em seguida, segundo a polícia local. Ele é acusado de falsificar os documentos. Na casa dele, a polícia encontrou documentos falsos e máquinas de falsificação. Também na casa de Francisco, a polícia encontrou dois colaboradores, identificados como Marcelo R.C., de 31 anos, e Edson S.L., de 32 anos.

Mais conteúdo sobre:
brasileiros presos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.