Brasileiros vencem no YouTube

Cariocas conquistam prêmio em concurso de curtas

Talita Figueiredo, O Estadao de S.Paulo

06 de dezembro de 2007 | 00h00

Filmado em menos de 12 horas e com verba mínima apenas para pagar o aluguel da ilha de edição das imagens e o almoço do dia de trabalho para menos de dez pessoas de sua equipe, o curta-metragem brasileiro Laços (Ties) ganhou o concurso Project: Direct, promovido pelo YouTube. O filme desbancou outras 19 produções de vários países, incluindo Estados Unidos, França, Canadá, Itália e Reino Unido. No total, mais de 3.500 vídeos participaram do concurso. O anúncio do prêmio, de US$ 5 mil, foi feito ontem. O curta foi idealizado pelos estudantes de cinema Clarice Falcão, de 18 anos, e Célio Porto, de 17, especialmente para o concurso. A roteirista da TV Globo Adriana Falcão, mãe de Clarice, produziu o filme e também bancou o projeto, que custou menos de R$ 2 mil. Adriana chamou Flávia Lacerda, que já foi assistente do pai de Clarice, o diretor João Falcão, para dirigir. Flávia também trabalha atualmente na TV Globo. A partir daí, foi só chamar os amigos. "Ocorreu tudo na base da amizade, com investimento quase zero, sem gastar com produção nem nada. Até para reduzir custos, a gente fez o filme para ser mostrado no formato do YouTube, com a tela pequena. Ele não teria qualidade para passar numa tela de cinema, por exemplo. Nós, que já estávamos surpresos de ficar entre os 20 finalistas, ficamos mais ainda em ganhar o prêmio", comemorou Flávia. O curta conta a história de uma menina que volta do enterro do pai quando é abordada por um jovem que lhe pede para fazer um laço em sua gravata. A interação dos dois e o surpreendente final do filme duram apenas 6 minutos e 43 segundos. Segundo Flávia, o concurso fazia três exigências. Primeiramente, a personagem principal deveria passar por uma situação que ela não teria maturidade para viver. O filme também deveria conter a frase: "Eu exijo que você dê explicações para essa bobagem. O que você tem a dizer?" E, em algum momento, um personagem deve entregar uma foto para o outro. Além do prêmio em dinheiro, o vencedor ganhou a chance de passar nove dias em um festival de filmes internacional (a ser definido), além de se encontrar com produtores executivos do estúdio americano Fox Searchlight Pictures.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.