Briga em acampamento cigano deixa um morto

Uma pessoa morreu, duas ficaram feridas e outra foi presa após um tiroteio em um acampamento de 80 ciganos, no município de Ferraz de Vasconcelos, na grande São Paulo, por volta das 23 horas de ontem.Segundo a Polícia Militar, uma discussão entre um grupo de ciganos, todos bêbados, teria sido o motivo do crime, que ocorreu no acampamento localizado na Rua XV de Novembro, bairro do Cambiri.Fernando Francisco Soares, 21, matou seu sogro, Geraldo Soares, 45, com dois tiros, um nas costas e outro na cabeça, e feriu Paulo e José Vicente Soares, filhos de Geraldo. Após a morte do sogro, Fernando Francisco fugiu em um táxi Corsa branco, em direção a Poá, município vizinho, juntamente com Antonio Ataliba Soares.Uma hora depois, em um posto de gasolina, na rua Jorge Correia Além, no centro de Poá, policiais militares da 2ª Companhia do 32º Batalhão encontraram o Corsa branco, com os dois fugitivos, e um Santana verde, onde estavam João Soares, 37, Joel Fernandes, 20, e o menor M.S., 12. Dentro do veículo havia dois revólveres calibre 38.A arma utilizada no crime, uma pistola 380, foi abandonada no acampamento e recuperada pela polícia. No Distrito Policial de Poá, o delegado José Geraldo de Moura, indiciou Fernando por homicídio e dupla tentativa de homicídio, pois ele foi reconhecido pela filhas do cigano morto. Os ocupantes do Santana, com exceção do menor, que também estavam no acampamento durante o crime, foram indiciados por porte ilegal de arma. Os filhos de Geraldo Soares, continuam internados no Pronto-socorro Regional de Ferraz de Vasconcelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.