Briga em família por pouco não termina em tragédia

Uma discussão em família quase terminou em tragédia no início da madrugada desta sexta-feira numa residência localizada no bairro do Macuco, em Santos, litoral sul paulista. O motorista de ambulância, funcionário da prefeitura, identificado como Mariovaldo, e sua mulher, de prenome Enicéia, haviam voltado de viagem e, por volta da zero hora desta sexta, começaram a discutir. Minutos depois, ainda fora de controle, o motorista pegou um revólver e atirou contra a porta de um dos cômodos da residência, atingindo a região dorsal da mulher, que estava do outro lado. Assim que percebeu que Enicéia havia sido atingida, Mariovaldo foi socorrê-la e se agachou. O filho da vítima, um rapaz de 27 anos de idade, portador de deficiência mental, ao ver a mãe ensangüentada e o padrasto sobre ela, pegou uma faca de cozinha e apunhalou Mariovaldo pelas costas. Ferido, o casal foi encaminhado por policiais militares ao pronto-socorro da Santa Casa de Santos, onde segue internado, mas fora de perigo. Como é considerado incapaz pela Justiça, por causa de sua deficiência, o jovem autor da facada foi liberado após o caso ser registrado no 3º Distrito Policial, de Ponta da Praia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.