Briga entre facções termina com um preso morto em Cuiabá

Uma briga de facções rivais terminou com um preso morto e três agentes carcerários libertados sem ferimentos após 70 horas de rebelião no presídio de Sinop, distante 500 quilômetros de Cuiabá (MT), no começo da tarde deste domingo. Desde quinta-feira, 28 detentos iniciaram um motim quando tomaram como reféns, por volta das 14 horas, os agentes Altair Oliveira, Antonio Carlos Santos e Alexandre Jardim. Informação não oficial assinala que a disputa interna no presídio provocou a morte do detento Antonio Carlos de Farias, o Fofão, de 35 anos, que foi transferido de Cuiabá mês passado. A Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Estado abriu inquérito para investigar a disputa pelo poder no presídio, que ainda não foi inaugurado. A unidade prisional com capacidade para 360 presos abriga 80. O tenente coronel Gilson Farid, Batalhão de Operações Especiais (Bope),de Cuiabá, informou que há uma disputa interna entre os presos pela liderança do presídio. Na quinta-feira, os rebelados entregaram uma extensa lista de reivindicações com 22 itens, entre os quais a entrada de aparelhos eletrônicos como TVs, ventiladores e liquidificadores. Sem água, luz e alimentação desde quinta-feira, a polícia ia invadir o presídio neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.