Briga entre punks e skinheads deixa dois feridos em Curitiba

Ao todo, 16 pessoas foram detidas depois de uma suposta briga entre grupos rivais no centro da capital

Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo,

22 de dezembro de 2007 | 14h55

Duas mulheres ficaram feridas depois de uma briga entre punks e skinheads destruiu uma lanchonete de Curitiba, na madrugada deste sábado, 22. Uma das vítimas ficou gravemente ferida. De acordo com a polícia de Curitiba, 16 pessoas, entre elas quatro menores, foram detidas. A maioria deveria ser liberada ainda neste sábado, mas continuarão respondendo a inquérito por agressão. Apenas Alexandre Emanuel de Oliveira, de 21 anos, permaneceria preso em flagrante, acusado de tentativa de homicídio. Segundo a Polícia Militar, as agressões aconteceram por volta da meia-noite, quando os punks teriam avistado o grupo rival na lanchonete, que fica no centro da capital paranaense. Pedras foram arrancadas do calçamento e muitas mesas, cadeiras e a porta da lanchonete, que fica em uma praça atrás do Teatro Guaíra, foram destruídas. Pedaços de pau também foram usados como armas. A polícia foi chamada e, quando chegou, recebeu a informação sobre as clientes esfaqueadas.  O serviço de atendimento a emergência foi chamado e as duas mulheres feridas foram conduzidas ao hospital. Em uma delas o ferimento foi superficial, mas a auxiliar de enfermagem Karina Letenar, de 26 anos, precisou passar por cirurgia no Hospital Evangélico, onde trabalha. De acordo com as informações, a situação dela continuava grave no início da tarde deste sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
agressãogrupos rivaispunksskinheads

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.