Briga na quadra antecipa o fim da festa da Beija-Flor

Escola de samba foi campeã em cinco dos seis últimos carnavais do Rio de Janeiro

Oswaldo Faustino, estadao.com.br

07 de fevereiro de 2008 | 11h19

Depois de sete horas de comemorações, a festa pelo 11º título de campeã da escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis terminou, na noite de quarta-feira, com violenta briga, na quadra da agremiação na Baixada Fluminense. Lotada desde o final da tarde, a quadra recebeu um público de sambistas e torcedores de mais de 10 mil pessoas. Durante o tumulto, seis se feriram e foram socorridos em um hospital do município. Não foi revelado o estado de saúde de nenhuma das vítimas.  Campeã em cinco dos seis últimos carnavais, a escola de samba que tem como patrono o contraventor Anízio Abrahão David, iniciou sua decolagem nos anos 80, era do carnavalesco Joãozinho Trinta, que introduziu um quesito até então desconhecido para aqueles sambistas: o gigantismo luxuoso, que lhes rendeu não só os 11 títulos, mas várias vezes a presença entre as melhores colocadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Carnaval 2008Beija-Flor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.