Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Brincadeira com revólver mata adolescente no Rio

Uma brincadeira com um revólver pode ter matado o adolescente Renan Andrade Teixeira, de 16 anos, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, na noite do último domingo. Policiais da 32ª DP, que investigam o caso, procuram um primo do rapaz, Alexandre Antônio Lins, de 21, apontado como suspeito do crime. Até o início da tarde, Lins estava desaparecido. A arma também não foi encontrada.Segundo a versão da Polícia, Teixeira e o primo manuseavam o revólver na casa da vítima, em Curicica, uma localidade de Jacarepaguá. Durante a brincadeira, a arma, que estava com Lins, disparou e atingiu Teixeira no peito. Ele foi levado para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste, mas já chegou morto. O crime não teve testemunhas, mas o comportamento de Lins após o tiro, demonstrando desespero, reforçou a suspeita contra ele.O delegado Luís Torres, encarregado do caso, levanta a hipótese de que a arma pertencesse ao pai de Alexandre, Geraldo Teixeira. Segundo o policial, Geraldo negou a acusação. A irmã da vítima, Selma, não acredita que tenha havido briga ou intenção por parte de Alexandre."Depois do tiro, Alexandre estava completamente desesperado, gritando, pedindo socorro, batendo com a cabeça na parede", contou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.