Brincadeira com revólver termina em morte

Um adolescente de 13 anos que brincava com o revólver do pai matou o primo e feriu gravemente a prima na quinta-feira à noite, no bairro Nazaré, periferia de Belo Horizonte.Segundo a Polícia Militar, R.J.B. encontrou a arma, calibre 38, debaixo do colchão da cama do pai, o motorista Antônio Nonato Braga, de 44 anos, e foi mostrá-lo aos primos Raul Braga Souza, de 12 anos, e Josiane Silva Braga, de 14.O menor teria retirado as balas do revólver e deixado apenas uma. Uma outra criança que estava com o grupo disse que R. passou a apontar a arma para os amigos e a apertar o gatilho, como na brincadeira conhecida como "roleta russa".Raul foi atingido por um disparo no peito e morreu na hora. Josiane, que se escondia atrás dele, foi vítima do mesmo tiro, que acertou seu pescoço. A menina foi levada em estado grave para o Pronto-Socorro do Hospital João XXIII, onde continuava internada, na tarde desta sexta-feira.Tanto R. quanto o pai foram autuados pouco depois do crime. O menor permanecia, também na tarde desta sexta-feira no Juizado da Infância e Adolescência de Belo Horizonte, onde prestava depoimento. O motorista Braga deve ser indiciado por porte ilegal de arma, já que o revólver não era registrado.

Agencia Estado,

04 de janeiro de 2002 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.