Brinquedo em ovo de Páscoa fere olho de criança

Uma simples brincadeira com um ovo de Páscoa acabou em acidente na cidade de Marília, a 450 quilômetros de São Paulo. O garoto L.L.S, de 7 anos, teve o olho perfurado no domingo à tarde por um brinquedo que vinha dentro de um ovo de páscoa da marca Trakinas, produzido pela empresa multinacional Lacta, que tem sede em Campinas. Segundo a mãe do garoto, a policial civil Milena Espíndola dos Santos, no domingo de páscoa o filho recebeu de presente dois ovos de páscoa. Dentro de um deles havia um brinquedo, formado por um pote com um arame em forma de espiral protegido por uma embalagem plástica, tendo na ponta um biscoito da Nabisco. O garoto foi brincar sozinho e o arame espiral se soltou do pote, atingindo o olho esquerdo.L.L.S. foi levado ao Pronto Socorro Oftalmológico da Faculdade de Medicina de Marília e em seguida internado no Hospital Materno Infantil do Hospital das Clínicas, onde passou por cirurgia ontem à tarde. Segundo a mãe do menino, o garoto pode perder parte da visão, mas a confirmação ou não depende do resultado da cirurgia. Ela disse que a empresa está dando todo o respaldo financeiro para o tratamento do filho e também à família. Milene mostrou preocupação com a possibilidade de acontecer mais acidentes com outras crianças no país. "Aconteceu com o meu filho, mas ainda pode acontecer outros piores", afirmou.Sem seqüelasA assessoria de imprensa da Kraft Foods, fabricante do ovo, afirmou que é a primeira vez que este tipo de incidente acontece com um de seus produtos e que todos eles são aprovados pelo Instituto de Metrologia para oferecer total segurança para as crianças. A assessoria informou hoje que contratou o oftalmologista José Augusto Alves Ottaiano, professor titular de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Marília, que operou o garoto ontem. Segundo José Geraldo Freire Formiga, médico da empresa que foi deslocado para Marília, exclusivamente para acompanhar o caso, "a cirurgia foi bem sucedida, o prognóstico é muito bom e o garoto encontra-se em condição de alta, devendo ser liberado amanhã. "Não existe qualquer seqüela estética e o restabelecimento da visão deverá ocorrer dentro de alguns dias", afirma Formiga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.