Brinquedo quebra, e 10 ficam feridos em parque

Pelo menos dez adolescentes ficaram feridos após a quebra do brinquedo camicase, que faz giros de 360°, durante uma festa da prefeitura, no domingo, no Parque Lacustre, em Castro, a 150 quilômetros de Curitiba. A polícia instaurou inquérito para apurar as responsabilidades. Ontem, os peritos ainda analisavam o brinquedo.Segundo a prefeitura, nove jovens já foram atendidos e liberados. Apenas um, de 15 anos, seguia na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em um hospital de Ponta Grossa. Ele teve fraturas e respirava com aparelhos.Os brinquedos do parque não eram de um só dono. Uma pessoa, que ainda não havia se apresentado, teria se responsabilizado pela montagem e aluguel dos equipamentos. O dono do camicase foi ouvido pela polícia. Ele deve responder por lesão corporal culposa. A polícia foi informada de que o equipamento tem um ano de uso, mas aguardava documentação que comprovasse as manutenções, além da perícia.O soldado do Corpo de Bombeiros Edenilson Capote disse que não houve pedido da prefeitura para que a segurança do local fosse previamente analisada. Segundo ele, o responsável pela instalação do parque deveria ter pedido à prefeitura, que solicitaria aos bombeiros. O secretário da Indústria, Comércio e Turismo de Castro, Isidro Guedes, disse que o parque atua há 30 anos na região. Segundo ele, como a própria prefeitura é organizadora da festa, não haveria necessidade de alvará. Guedes ressaltou, ainda, que a polícia e o Corpo de Bombeiros já haviam sido avisados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.