José Patricio/AE
José Patricio/AE

Brizola Neto no Ministério do Trabalho e a vitória do Santos no Paulistão são os destaques do fim de semana prolongado

Protestos no Dia do Trabalho, um ano da morte de Osama Bin Laden e caso Cachoeira também chamaram atenção

estadão.com.br,

02 de maio de 2012 | 08h26

A nomeação do deputado Brizola Neto (PDT/RJ) para o Ministério do Trabalho e os protestos em diversos países da Europa contra as medidas de austeridade para combater a crise financeira foram os destaques neste fim de semana prolongado por causa do feriado de 1º de Maio, Dia do Trabalho. Confira abaixo a lista com os dez assuntos mais importantes dos últimos quatro dias.

1 - O deputado federal Brizola Neto (PDT/RJ) foi anunciado nesta segunda-feira, 30, como o novo Ministro do Trabalho. A decisão foi tomada cinco meses após a demissão de Carlos Lupi por suspeitas de corrupção. Desde dezembro, o deputado Paulo Roberto Pinto ocupava o cargo interinamente. Leia mais sobre o novo ministro do Trabalho.

2 - O Santos venceu o São Paulo por 3 a 1 nas semi-finais do campeonato paulista neste domingo, 29. O time de Neymar, que marcou os 3 gols da partida, enfrentará o Guarani no domingo. O time de Campinas derrotou a Ponte Preta por 3 a 1 no último domingo. Leia mais sobre a rodada do Paulistão

3 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez uma visita supresa ao Afeganistão nesta terça-feira, 1, data em que se completou um ano da morte de Osama bin Laden, líder da rede terrorista Al-Qaeda. Obama e Hamid Karzai, líder afegão, assinaram um acordo, consolidando 10 anos de ajuda dos EUA, após a saída das forças de segurança da Otan, o que deverá ocorrer em 2014. Atentados deixaram pelo menos seis pessoas mortas e 17 feridas em várias explosões e trocas de tiros em Cabul pouco depois de Obama deixar o país. Leia mais sobre a visita de Barack Obama ao Afeganistão.

4 - Trabalhadores de todo o mundo lembraram nesta terça-feira, 1º, o Dia do Trabalho, com shows e protestos. Em São Paulo, operários que trabalham na construção do estádio do Corinthians fizeram um churrasco para comemorar a data. Na Espanha e na Grécia, milhares foram às ruas para pressionar governos a desistirem de cortes orçamentários. Leia mais sobre o Dia do Trabalho no mundo.

5 - O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta terça-feira, 1º, a nacionalização da Transportadora de Electricidad SA (TDE), distribuidora de energia controlada pela espanhola Red Eléctrica Internacional. O anúncio foi realizado durante uma solenidade do Dia do Trabalho no Palácio de Quemado, em La Paz. Leia mais sobre a expropriação da empresa espanhola na Bolívia

6 - Foi inaugurada nesta terça-feira, 1, uma exposição no metrô de São Paulo para relembrar os 18 anos de morte de Ayrton Senna. A mostra interativa traz os episódios marcantes da trajetória do piloto. Leia mais sobre os 18 anos de morte de Ayrton Senna.

7 - A presidente Dilma Rousseff irá aumentar o valor da Bolsa Família e do auxílio-creche para quem tem filhos menores de 5 anos. Leia mais sobre o aumento do Bolsa Família.  

8 - O relator do Código Florestal, senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), revelou neste domingo, 29, que a primeira versão do código está pronta para voltar à votação. Ele aguarda apenas que a presidente Dilma Rousseff vete o texto que foi aprovado no Congresso. Leia mais sobre a votação do Código Florestal.

9 - O australiano Will Power venceu novamente a etapa de São Paulo da Fórmula Indy realizada neste domingo, 29. Entre os brasileiros, o melhor foi Hélio Castroneves, que terminou em quarto lugar. Rubens Barrichello chegou a ocupar o quarto lugar, mas terminou a corrida em 10º. Leia mais sobre a Fórmula Indy no Brasil.

10 - O senador Demóstenes Torres teve o seu patrimônio quadriplicado depois das eleições de 2010. Ele declarou ao tribunal superior eleitoral, quando se reelegeu em 2010, um patrimônio de R$ 374 mil. Quatro meses depois, adquiriu um apartamento no valor de R$ 1,2 milhão. Leia mais sobre o enriquecimento de Demóstenes Torres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.